Onde investir com a Selic em 14,25%

Investimentos pagando mais de 1% ao mês, líquido de IR, já existem.

Desde Abril de 2013, quando tivemos uma das taxas de juros mais baixas dos últimos anos (7,25% ao ano), o governo brasileiro vem subindo gradativamente a Selic para conter os efeitos da crise no país.

1

Com os atuais 14,25%, algumas opções passam a ser muito interessantes e rentáveis.

De acordo com o relatório do COPOM, a elevação feita em Julho deste ano, foi provavelmente a última alta dos juros, que passará a ser reduzida a partir do segundo trimestre de 2016, caso o Brasil volte a apresentar melhoras na economia.

Considerando esse cenário, quais as opções para investimentos seguros e com boas rentabilidades?

Uma das opções mais conhecidas são os CDBs (certificado de deposito bancário). São títulos emitidos por bancos e vendidos ao investidor para captação de recursos para o emissor.

Geralmente são pós-fixados, ou seja, atrelados ao CDI, atualmente em 14,13%. São facilmente encontrados CDBs com taxas muito atrativas, principalmente se forem emitidos por bancos de segunda linha.

Lembrando que esse produto conta com a garantia de até 250 mil reais por CPF pelo Fundo Garantidor de Credito (FGC) em caso de falência do banco emissor, exatamente como a Poupança.

Um CDB que remunere o investidor a uma taxa de 110% do CDI, renderá aproximadamente 1,03% ao mês, já liquido de IR. (Considerando o prazo de 2 anos para dedução de 15% de IR sobre a rentabilidade).

Caso o investidor permaneça com o valor abaixo de R$ 250 mil nessa aplicação, o risco passa a ser uma queda mais acentuada da taxa de juros, o que levará a uma redução da rentabilidade, e caso o cenário não se confirme e ocorram novas altas na taxa Selic, mais rentável será a aplicação.

O momento onde o brasileiro podia colocar todas as suas aplicações na poupança e contar com boas rentabilidades não existe mais. Hoje com nossa inflação atual rondando próximo aos 8% ao ano, a poupança deixou a bastante tempo de ser uma opção interessante para investimento e o investidor precisa ficar atento para não perder dinheiro, pois na situação atual, está dando passos para trás.

 

Danilo Cesar Cocchia

Assessor de investimentos