Destaques da semana

Banco Mundial rebaixa crescimento brasileiro

O Banco Mundial reviu suas projeções para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2016 e 2017 do Brasil. Para esse ano, a instituição prevê queda de -4% para o PIB, em janeiro ela previa queda de -2,5%.

Para o ano que vem, estava previsto crescimento de 1,7%. Agora, a previsão está em 0,2%.

Os fatores citados são a crise política incessante e os desdobramentos da Lava-Jato.

Novo Presidente do Banco Central

Foi sabatinado na terça-feira (7) no Senado, o novo indicado para a Presidência do Banco Central (BC), Ilan Goldfajn. Foi aprovado com ampla maioria, 56 votos a favor e 13 contra.

Ilan é professor e Economista-Chefe do Itaú-Unibanco. Também já trabalhou no Fundo Monetário Internacional (FMI) e foi diretor do BC brasileiro.

Com um discurso voltado para voltar as políticas do tripé macroeconômico (câmbio flutuante, metas de inflação e geração de superávit primário), ele agradou o mercado e fez com que o dólar se desvalorizasse mais de 2%.

Indiciamento

Foram indiciados pelo Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot, o ex-presidente José Sarney (PMDB), o Presidente do Senado, Senador Renan Calheiros (PMDB), o Presidente da Câmara, Deputado Eduardo Cunha (PMDB) e o Senador e ex-Ministro do Planejamento, Romero Jucá (PMDB). Janot cita a tentativa de obstrução da Lava-Jato gravados pelo delator e ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado. A cúpula do PMDB está em polvorosa.

Inflação acima das expectativas

A prévia do IGPM de junho veio acima do esperado. O mercado esperava uma inflação de +0,67% e a Fundação Getúlio Vargas (FGV), reportou +1,12%. Muito mais que o esperado e um problema para o Banco Central decidir se está na hora de uma queda nos juros, ou não.

SELIC continua onde está

Terminou nessa quarta-feira (08) a reunião do Comitê de Política Econômica (COPOM). O resultado foi a não alteração da taxa básica de juros (SELIC). Ela continuará em 14,25% ao ano. A manutenção estava quase certa, pois será a última reunião do Presidente Alexandre Tombini, que será trocado por Ilan Goldfajn.